26/04 – 15h40 – Em pronunciamento nesta quinta-feira (26), o senador Antônio Carlos Valadares (PSB-CE) defendeu a pesquisa com células-tronco embrionárias. Ele lembrou que essas células, capazes de se transformar em qualquer tecido do corpo humano, abrem uma “nova fronteira na pesquisa médica” e trazem a promessa do tratamento de uma série de doenças incuráveis, como Alzheimer e Parkinson.

O assunto está sendo discutido no Supremo Tribunal Federal (STF), que julga ação direta de inconstitucionalidade (Adin) impetrada pelo Ministério Público Federal (MPF) contra o artigo 5º da Lei de Biossegurança (Lei 11.105/2005). A lei permite a pesquisa com embriões de clínicas de reprodução assistida, congelados há pelo menos três anos e destinados ao descarte.

Fonte: Agência Senado